sábado, 30 de junho de 2012

MIA COUTO


" Um  filho  ,  afinal , é  quem  dá  à luz  a mãe .
Pois  cada  menino  nascido faz  nascer  uma
mãe  de  uma  respectiva  mulher ."

INÊS PEDROSA

"  Assim  me  apaixonei  pelos  livros - pela  noite  que
neles  nos  invade , quando os  abrimos , pela  noite que
neles  nos  resiste , depois  de  lidos ,  relidos   e fechados .
Pela  noite  que  prossegue , incansável ,  entre  as
palavras ,  as  palavras  sem  dono , escritas  da
ausência  para  a  ausência ."

 
in , "  Fazes-me  Falta "

sexta-feira, 29 de junho de 2012

PRESENTE VIVO


" Viver 
 é  conjugação  diária
  do  presente .

Viver
  é  presentear .
Mais do que um jeito de doer
é  um  modo  de  doar .

E  um  presente
mais  que  um  objeto
é  o  elo  entre  dois  olhos
a floração do gesto
o prateado  evento
e  cristalino  afeto .

Não  se  dá
apenas pelo  prazer
de ver
o outro receber .

Dá-se 
para   que  o  outro
entreabrindo-se  ao  presente
também  se  dê . "


Affonso Romano de Sant'Anna
in , " Poesia  Reunida "

quinta-feira, 28 de junho de 2012

DE CABEÇA PENSADA


"  Tinha 30  anos  quando  decidiu : 
 a  partir  de  hoje , nunca  mais  lavarei  a  cabeça . 
Passou  o  pente  devagar  nos  cabelos , pela  última  vez
molhados . E  começou  a  construir  sua  maturidade .


Tinha  50  anos , e o marido  já  não  pedia , os filhos
haviam  deixado  de  suplicar .
Asseada , limpa , perfumada , só a cabeça  preservada ,
intacta  com seus  humores , seus humanos óleos .
Nem  jamais  se  deixou   tentar  por  penteados  novos
ou  anúncios  de xampu .
Preso  na  nuca  o cabelo crescia  quase  intocado  ,
sem que nada  além  do  volume  do  coque  acusasse  o
crescente  brotar .


Aos  80  ,  a velhice  a  deixou  entregue   a uma  enfermeira .
A  qual ,  a  bem  da  higiene , levou-a  um  dia  para  debaixo
do  chuveiro , abrindo  o  jato  sobre  a  cabeça  branca .


E  tudo  o   que  ela  mais  havia  temido  aconteceu .


Levadas  pela  água ,  escorrendo  liquefeitas  ao  longo
dos  fios   para  perderem-se  no  ralo  sem  que  nada
pudesse  retê-las ,  lá  se  foram ,  uma  a  uma ,
suas  lembranças  ."


Marina  Colassanti , in  "  Contos  de  Amor  Rasgado "



 


CITAÇÃO DO DIA ...


"  É  forçoso  dizer  que  me  faz  falta
o  poema  que  existe  e  nunca  li ."


Affonso  Romano  de  Sant'Anna

quarta-feira, 27 de junho de 2012

VERSOS DO DIA ...


"  Trago  dentro  do  meu  coração ,
Como  num  cofre  que se não pode fechar de cheio ,
Todos  os  lugares  onde  estive ,
Todos  os  portos  que  cheguei ,
Todas  as  paisagens  que  vi  através  de  janelas  e  vigias ,
Ou  de  tombadilhos  sonhando ,
E  tudo  isso , que é tanto ,  é pouco para o que eu quero ."


Alvaro  de  Campos , in " Passagem  das  Horas "

terça-feira, 26 de junho de 2012

DEFINIÇÃO DE HOJE ...


(  ...)

" Sense  of  humour .

Mas  o que vem   a ser  afinal , esse  senso  de  humor ?
Difícil    a  definição .

(...)

Em  seu  estado puro , o  senso  de  humor  não  é
negro  nem vermelho  nem azul  mas  tem  as   sete
cores  do arco-íris  numa  faixa  só .
Nem  erótico  nem  puritano , não tem  implicações
de  ordem ética   mas  estética ,  o  bem -humorado
é  um  esteta .
Uma  filosofia  de  vida ?
Digamos , uma doce  filosofia  que nos permite
vislumbrar uma certa  graça  nas  coisas
desengraçadas .  Sem  sarcasmo ,  que  o
sarcasmo  é  cruel . Sarcasmo  é  veneno .
E  o  senso  de  humor  é  que  nos  impede  de
virarmos  uma  esponja  de  fel ,  a  casa  pegou
fogo ?  O  louco  bem  humorado  dá  uma
volta  em  torno ,  tira  o  cigarro  do  bolso   que
não  existe  e  acende  o  cachimbo  numa
brasa  do   fogão ."


Lygia  Fagundes  Telles ,
in  "  A  Disciplina  do  Amor "  

segunda-feira, 25 de junho de 2012

A VERDADE



  " A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.


Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.


E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
E os meios perfis não coincidiam.


Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
diferentes uma da outra.


Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela.
E carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia. "



Carlos Drummond de Andrade

Versos do dia ...


" Não  ser  quem  não  se  é  é  coisa  trabalhosa .
Exige  a  disciplina  austera  e  rigorosa

de  quem , achando  pouco  simplesmente  ser ,
requer  o  luxo  adicional  de  parecer ."


Paulo Henriques Britto , no poema
"  Ecce  homo "

Música de hoje ...

                                  
  " Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...(4x)


Que a fé tá na mulher
A fé tá na cobra coral
Oh! Oh!
Num pedaço de pão...



A fé tá na maré
Na lâmina de um punhal
Oh! Oh!
Na luz, na escuridão...



Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olêlê!

Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!...


Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Oh Minina!


  Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...


A fé tá na manhã
A fé tá no anoitecer
Oh! Oh!
No calor do verão...


A fé tá viva e sã
A fé também tá prá morrer
Oh! Oh!
Triste na solidão...


Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Oh Minina!


  Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...

Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...


Certo ou errado até
  A fé vai onde quer que eu vá
Oh! Oh!
A pé ou de avião...


Mesmo a quem não tem fé
A fé costuma acompanhar
Oh! Oh!
Pelo sim, pelo não...


Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olêlê!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!...


Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...

Olêlê, vamos lá!

Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá... "(4x)



Gilberto  Gil

domingo, 24 de junho de 2012

CANÇÃO NA PLENITUDE


 "  Não tenho mais os olhos de menina
nem corpo adolescente, e a pele
translúcida há muito se manchou.
Há rugas onde havia sedas, sou uma estrutura
agrandada pelos anos e o peso dos fardos
bons ou ruins.
(Carreguei muitos com gosto e alguns com rebeldia.)



O que te posso dar é mais que tudo
o que perdi: dou-te os meus ganhos.
A maturidade que consegue rir
quando em outros tempos choraria,
busca te agradar
quando antigamente quereria
apenas ser amada.
Posso dar-te muito mais do que beleza
e juventude agora: esses dourados anos
me ensinaram a amar melhor, com mais paciência
e não menos ardor, a entender-te
se precisas, a aguardar-te quando vais,
a dar-te regaço de amante e colo de amiga,
e sobretudo força -- que vem do aprendizado.
Isso posso te dar: um mar antigo e confiável
cujas marés -- mesmo se fogem -- retornam,
cujas correntes ocultas não levam destroços
mas o sonho interminável das sereias."


Lya Luft

sábado, 23 de junho de 2012

Ser, parecer


 "  Entre o desejo de ser
e o receio de parecer
o tormento da hora cindida

Na desordem do sangue
a aventura de sermos nós
restitui-nos ao ser
que fazemos de conta que somos ."


Mia Couto

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Declaração ...


" Eu  decorei  suas  fraquezas , acalmei  seus  pesadelos .
Conheço  histórias de  sua  infância ,
 dores  e repulsas .
Sou  sua  caixa-preta , sua cópia de segurança ,
 seu diário , seu esconderijo  na  parede ."


Fabrício  Carpinejar , in " Carta para minha namorada " 

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Constatação ...


" E quando  a  tempestade  tiver  passado ,
 mal  te  lembrarás
de  ter  conseguido  atravessá-la ,
  de  ter  conseguido sobreviver.
Nem  sequer  terás  a  certeza
  de  a  tormenda  ter realmente
chegado  ao  fim .
 Mas  uma  coisa  é  certa :
quando   saíres  da  tempestade 
 já  não  serás  a  mesma pessoa .
Só  assim  as  tempestades  fazem  sentido ."

Haruki  Murakami

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Citação do dia ...


" Felicidade  se  acha  em  horinhas  de  descuido ."

Guimarães  Rosa

terça-feira, 19 de junho de 2012

Música de hoje ...


 " O que será que me dá
Que me bole por dentro, será que me dá
Que brota à flor da pele, será que me dá
E que me sobe às faces e me faz corar
E que me salta aos olhos a me atraiçoar
E que me aperta o peito e me faz confessar
O que não tem mais jeito de dissimular
E que nem é direito ninguém recusar
E que me faz mendigo, me faz suplicar
O que não tem medida, nem nunca terá
O que não tem remédio, nem nunca terá
O que não tem receita

O que será que será
Que dá dentro da gente e que não devia
Que desacata a gente, que é revelia
Que é feito uma aguardente que não sacia
Que é feito estar doente de uma folia
Que nem dez mandamentos vão conciliar
Nem todos os unguentos vão aliviar
Nem todos os quebrantos, toda alquimia
Que nem todos os santos, será que será
O que não tem descanso, nem nunca terá
O que não tem cansaço, nem nunca terá

O que não tem limite


O que será que me dá
Que me queima por dentro, será que me dá
Que me perturba o sono, será que me dá
Que todos os tremores me vêm agitar
Que todos os ardores me vêm atiçar
Que todos os suores me vêm encharcar
Que todos os meus nervos estão a rogar
Que todos os meus órgãos estão a clamar
E uma aflição medonha me faz implorar
O que não tem vergonha, nem nunca terá
O que não tem governo, nem nunca terá
O que não tem juízo "


Chico  Buarque , in " O que será ?"

O ANEL DE VIDRO


 " Aquele pequenino anel que tu me deste,
Ai de mim – era vidro e logo se quebrou…
Assim também o eterno amor que prometeste,
Eterno! era bem pouco e cedo se acabou.

Frágil penhor que foi do amor que me tiveste,

Símbolo da afeição que o tempo aniquilou,
Aquele pequenino anel que tu me deste,
Ai de mim – era vidro e logo se quebrou…


Não me turbou, porém, o despeito que investe
Gritando maldições contra aquilo que amou.
De ti conservo no peito a saudade celeste…
Como também guardei o pó que me ficou
Daquele pequenino anel que tu me deste…"


Manuel Bandeira

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Citação de hoje ...

" Colocar-se  no  lugar  do   outro  é fazer um esforço  de
objetividade para  ver  as  coisas  como  ele  as  vê ,
não  afastar  o  outro  para você  ocupar  o seu  lugar ."

Fernando  Savater

WILLIAM SHAKESPEARE


" Um  dia  você  aprende  que maturidade tem
 mais   a  ver  com   os  tipos  de experiência
que se teve  e o que você  aprendeu com elas ,
do  que  com quantos aniversários  você  celebrou ."

domingo, 17 de junho de 2012

Sei lá ...

Marcia  Morostega
 
"  O  relógio  marca
quarenta  e oito  horas  sem  te  ver
sei lá quantas  para  te  esquecer ."


Alice  Ruiz


PARADOXO ORNITOLÓGICO


" Um  dia ,  um  homem   transformou-se  em  pássaro
e  voou  à  volta  da  mulher  que  esperava  que
um pássaro  se  transformasse   em  homem ."


Nuno  Júdice


REFLEXIVO


" O  que  não  escrevi , calou-me .
O  que  não  fiz , partiu-me .
O que não senti , doeu-se .
O   que  não  vivi , morreu-se  .
O que adiei , adeu-se ."


Affonso Romano  de  Sant'Anna



sábado, 16 de junho de 2012

ACORRENTADOS


    " Quem coleciona selos para o filho do amigo;
 quem acorda de madrugada e estremece no desgosto
  de si mesmo ao lembrar que há muitos anos feriu
 a quem amava; quem chora no cinema ao ver
 o reencontro de pai e filho;
 quem segura sem temor uma lagartixa
 e lhe faz com os dedos uma carícia; 
  quem se detém no caminho para ver melhor
 a flor silvestre;  quem se ri das próprias rugas;
     quem decide aplicar-se ao estudo de uma
 língua morta  depois de um fracasso sentimental; 
 quem procura na cidade os traços da cidade que passou;
 quem se deixa tocar pelo símbolo da porta fechada;
                     quem costura roupa para os lázaros;
  quem envia bonecas às filhas dos lázaros;
 quem diz a uma visita pouco familiar:
                     Meu pai só gostava desta cadeira;
            quem manda livros aos presidiários;
 quem se comove  ao ver passar de cabeça branca
 aquele ou aquela, mestre ou mestra, que foi
 a fera do colégio; quem escolhe na venda verdura
 fresca para o canário;    quem se lembra todos os dias
do amigo morto; quem jamais negligencia os ritos
da amizade; quem guarda, se lhe deram de presente,
 o isqueiro que não mais funciona;
quem, não tendo o hábito de beber,  liga o telefone
 internacional  no segundo uísque  a fim de conversar
 com amigo ou amiga; quem coleciona pedras, garrafas
 e galhos ressequidos;  quem passa mais de dez minutos
 a fazer mágicas  para as crianças;
 quem guarda as cartas do noivado com uma fita;
 quem sabe construir uma boa fogueira; 
 quem entra em  delicado transe diante dos velhos troncos,
 dos musgos e dos liquens; quem procura decifrar
 no desenho da madeira o hieróglifo da existência;
  quem não se acanha de achar o pôr-do-sol uma perfeição;
    quem se desata em sorriso à visão de uma cascata ;
  quem leva a sério os transatlânticos que passam;
    quem visita sozinho os lugares onde já foi feliz ou infeliz;
     quem de repente liberta os pássaros do viveiro;
     quem sente pena da pessoa amada e não sabe
        explicar o motivo;
        quem julga adivinhar o pensamento do cavalo;

             todos eles são presidiários da ternura e andarão
 por toda a parte acorrentados,
 atados
aos pequenos amores da armadilha terrestre. "

Paulo  Mendes  Campos


 

sexta-feira, 15 de junho de 2012

GUIMARÃES ROSA


"  Infelicidade  é  questão  de  prefixo ."

in , " Tutaméia "

quinta-feira, 14 de junho de 2012

MÚSICA DE HOJE


" Pegue  uns  pedacinhos  de afeto e de ilusão ;
Misture  um   pouquinho de amizade;
Junte  com  carinho uma  pontinha de paixão
E  uma pitadinha de saudade .


Pegue  o  dom  divino  maternal  de  uma  mulher
E  um  sorriso  limpo  de  criança ;
Junte a ingenuidade de um primeiro amor qualquer
Com  o  eterno  brilho  da  esperança .

Peça  emprestada  a ternura  de  um  casal
E  a  luz  da  estrada  dos  que  amam  pra  valer ;
Tenha  sempre  muito   amor ,
Que  o  amor  nunca  faz  mal .
Pinte  a  vida  com  o   arco-íris  do  prazer ;
Sonhe , pois  sonhar  ainda  é  fundamental
E  um  sonho  sempre  pode  acontecer ."

Toquinho , in " Receita  da  Felicidade "

CLARICE LISPECTOR

 (...)

 " Mas  sentimentos  são água de um instante .
Em breve - como a mesma água  já  é  outra
quando  o sol  a deixa muito leve ,
 e já outra  quando se enerva tentando  morder
uma  pedra ,  e outra  ainda  no  pé  que
mergulha - em breve já  não tínhamos no
rosto   apenas aura e imaginação ."

in , " Legião  Estrangeira "

quarta-feira, 13 de junho de 2012

CONHEÇO A RESIDÊNCIA DA DOR

Jinchul Kim

 "  Conheço a residência da dor.
É um lugar afastado,
Sem vizinhos, sem conversa, quase sem lágrimas,
Com umas imensas vigílias diante do céu.


A dor não tem nome,
Não se chama, não atende.
Ela mesma é solidão:
Nada mostra, nada pede, não precisa.
Vem quando quer.



O rosto da dor está voltado sobre um espelho,
Mas não é rosto de corpo,
Nem o seu espelho é do mundo.



Conheço pessoalmente a dor.
A sua residência, longe,
Em caminhos inesperados.



Às vezes sento-me à sua porta, na sombra das suas árvores.
E ouço dizer:
"Quem visse, como vês, a dor, já não sofria".
E olho para ela, imensamente
.
Conheço há muito tempo a dor.
Conheço-a de perto.
Pessoalmente. "




Cecília Meireles
 

124º ANIVERSÁRIO DE FERNANDO PESSOA


" Se  depois  que  eu  morrer ,
quiserem escrever a minha biografia ,
Não  há  nada  mais  simples
Tem  só   duas  datas - a da minha nascença
e a da minha morte .
Entre uma e outra cousa todos os dias
são meus .

 
Sou  fácil de  definir .
Vi  como  um  danado.
Amei  as  cousas  sem  sentimentalidade
 nenhuma .
Nunca  tive  um  desejo que  não pudesse
realizar , porque  nunca  ceguei .
Mesmo  ouvir  nunca  foi  para  mim
senão  um   acompanhamento de ver .
Compreendi   que  as  cousas  são  reais
e  todas   diferentes  umas  das  outras;
Compreendi  isto  com  os  olhos ,
nunca  com  o  pensamento .
Compreender  isto  com  o  pensamento
seria  achá-las  todas  iguais .

Um  dia  deu-me o  sono
como a   qualquer  criança  .
Fechei  os  olhos  e dormi .
Além   disso , fui  o  único
poeta  da  Natureza ."


Alberto  Caeiro

terça-feira, 12 de junho de 2012

DIA DOS NAMORADOS


Quero

 " Quero que todos os dias do ano
todos os dias da vida
de meia em meia hora
de 5 em 5 minutos
me digas: Eu te amo.



Ouvindo-te dizer: Eu te amo,
creio, no momento, que sou amado.
No momento anterior
e no seguinte,
como sabê-lo?



Quero que me repitas até a exaustão
que me amas que me amas que me amas.
Do contrário evapora-se a amação
pois ao dizer: Eu te amo,
desmentes
apagas
teu amor por mim.



Exijo de ti o perene comunicado.
Não exijo senão isto,
isto sempre, isto cada vez mais.



Quero ser amado por e em tua palavra
nem sei de outra maneira a não ser esta
de reconhecer o dom amoroso,



a perfeita maneira de saber-se amado:
amor na raiz da palavra
e na sua emissão
amor
saltando da língua nacional,
amor
feito som
vibração espacial.



No momento em que não me dizes:
Eu te amo,
inexoravelmente sei
que deixaste de amar-me,
que nunca me amaste antes.



Se não me disseres urgente repetido
Eu te amoamoamoamoamoamo,
verdade fulminante que acabas de desentranhar,
eu me precipito no caos,
essa coleção de objetos de não-amor."




Carlos Drummond de Andrade

segunda-feira, 11 de junho de 2012

FERNANDO CAMPANELLA


" Tenta  te orientar  pelo calendário  das  flores ,
esquece , por  um  momento os  números ,
a semana , o dia do teu nascimento .
Se  conseguires  ser  leve , aproveita , enche  tuas
malas de sonho  e toma carona no vento ."

domingo, 10 de junho de 2012

METADES


"  porque ,  há  muito , eu  erro   a  mão . a dose .
esqueço a receita do equilíbrio .
 o quanto  uso das partes
 que brigam dentro de mim .
 há muito,eu me confundo .
 porque metade não tem medo
e levanta os braços , na descida da
 montanha-russa .
 olhos  abertos , enquanto  outra acha
melhor enfrentar a queda  com as mãos
na barra . segurando forte .
espremendo os dois olhos ,  fechados ,
desde o começo do percurso .
metade prefere brincar na areia da praia .
no raso . enquanto outra  não vê problemas
em pular dezenas de ondas  e nadar onde
a pequena bandeira vermelha ,  agitada pelo
vento , avisa sobre o risco .
sobre o possível  afogamento .
porque , há muito , eu erro  a receita
do equilíbrio .
uso a parte que não deveria  na hora
que não poderia . 
me confundo com as metades  que
brigam dentro de mim .
porque parte acelera na estrada , no momento
da curva fechada .
 pé direito até o fim, enquanto outra freia  ,
bruscamente , ao ver a primeira placa .
seta torta , avisando sobre o perigo .
metade  não suporta  a burrice ,
 a pequenez , a lerdeza .
 outra , sempre calada , tolera a banalidade .
engole  a ignorância .
 convive com a mediocridade .
há muito , eu erro  a mão . a dose .
me confundo com o que devo usar .
porque metade briga . explode .
dedo apontado na cara , enquanto outra
se recolhe , quieta , debaixo da cama .
no quarto fechado . no tudo escuro  .
metade berra . outra sussurra .
tenho uma parte que acredita em finais  felizes .
em beijos , antes dos créditos , enquanto outra
acha que só se ama errado .
tenho uma metade que mente , trai , engana .
outra que só conhece a verdade .
uma parte que precisa de calor , carinho ,
pés com pés . outra que sobrevive sozinha .
metade auto-suficiente .
mas , há muito , eu erro  a  mão . a dose .
esqueço a receita do equilíbrio . me perco .
há dias em que uso a metade que não poderia .
dias em que me arrependo de ter usado
a que não gostaria . porque elas brigam dentro
de mim . as metades .
há  algumas  mais fortes . outras ferozes .
há  partes  quase indomáveis .
metades que me fazem sofrer nesta luta
diária . no não deixar que uma mate a outra ."


Eduardo  Baszczyn






sábado, 9 de junho de 2012

NICHOLAS SPARKS


" A  razão  porque  a  despedida  nos  dói  tanto é  que
nossas  almas  estão  ligadas .
Talvez  sempre  tenham  sido  e  sempre  serão .
Talvez  nós  tenhamos  vivido  mil  vidas  antes  desta
e  em  cada  uma  delas  nós  nos  encontramos .
E  talvez  a  cada  vez  tenhamos  sido  forçados
a  nos  separar  pelos  mesmos  motivos .
Isso  significa  que  este  adeus  é  ao  mesmo  tempo
um  adeus  pelos  últimos  dez  mil  anos  e 
um  prelúdio  do  que  virá ."


in,   "  O  Caderno  de  Noah "



sexta-feira, 8 de junho de 2012

Definição de hoje ...


" Paixão  é  quando  apesar da  palavra " perigo"

o  desejo chega  e  entra ."


Adriana  Falcão

A MEIO PAU


"  Queria  mais  um  amor . Escrevi  cartas ,
remeti  pelo  correio  a copa  de  uma  árvore ,
pardais  comendo no pé  um  mamão  maduro
- coisas  que  não   dou  a  qualquer  pessoa -
e  mais  que  tudo , taquicardias ,
um  jeito  de  pensar  com  a   boca  fechada ,
os olhos tramando  um  gosto .
Em  vão .
Meu  bem  não  leu ,  não  escreveu ,
não  disse  essa  boca  é  minha .
Outro  dia  perguntei  a  meu  coração :
 o  que  há   durão , mal de chagas  te  comeu  ?
Não  ,  ele  disse :  é  desprezo  de  amor ."


Adélia  Prado



                              
                     

quinta-feira, 7 de junho de 2012

MARIO QUINTANA


"  Os  livros  não  mudam  o  mundo .

Quem  muda  o  mundo  são  as  pessoas .

Os  livros  mudam  as  pessoas ."

ONTEM


Partilho com vocês o belo poema 
" Yesterday "  de W.S.Merwin  com tradução
de Antonio  Cícero .


 "  Meu amigo diz que não fui um bom filho
entende
digo sim entendo

ele diz que eu não ia
ver meus pais assiduamente sabe
e digo sim eu sei

mesmo quando eu vivia na mesma cidade ele diz
eu ia lá quem sabe uma vez
por mês quem sabe até menos
digo ah é

ele diz que da última vez que fui ver meu pai
digo a última vez que vi meu pai

ele diz que da última vez que vi meu pai
ele me perguntou sobre minha vida
como eu estava me saindo e ele
foi até o quarto
pegar alguma coisa para me dar

ah eu digo
sentindo de novo o frio
da mão de meu pai da última vez
ele diz e meu pai se virou
na soleira e me viu
olhar para o meu relógio e ele
disse sabe eu gostaria que você ficasse
e conversasse comigo

ah sim eu digo

mas se você estiver ocupado ele disse
não quero que ache que
tem que ficar
só porque eu estou aqui

eu nada digo

ele diz meu pai
disse vai ver
que você tem trabalho importante a fazer
ou então tem que encontrar
alguém não quero prender você

eu olho pela janela
meu amigo é mais velho que eu
ele diz e eu disse a meu pai que tinha
e me levantei e o deixei então
sabe

embora não tivesse que ir a lugar nenhum
nem coisa nenhuma a fazer "


W.S.Merwin

quarta-feira, 6 de junho de 2012

ASSOVIO


" Ninguém  abra  a  sua  porta
para ver o que aconteceu :
saímos  de braço dado ,
a noite  escura  mais eu  .

Ela  não  sabe  o  meu  rumo ,
eu não lhe pergunto o seu :
não posso perder mais nada ,
se o que houve já se perdeu .

Vou  pelo braço da noite ,
levando tudo que é meu :
-  a dor que os homens me deram ,
e a canção que Deus  me deu ."


Cecília  Meireles

CECÍLIA MEIRELES


" Os  remos  batem  nas águas :
tem  de ferir  para  andar .
As  águas  vão  consentindo -
este  é  o  destino  do  mar ."


in ,  " Os remos  batem nas águas "

TROCA


"  É  importante  fazê-lo

quero que me contes
teu último otimismo
eu te ofereço minha última
confidência

mesmo que seja um truque
mínimo

fiquemos cara  a cara
estás só
estou só
por algo somos próximos

a solidão também
pode ser
uma chama ."


Mario Benedetti , in
" O amor , as mulheres , e a vida "