quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A ARTE DE PERDER

Suhair  Sibai
 
"  A  arte  de  perder  não  é  nenhum mistério ;
Tantas coisas contem em si o acidente
De  perdê -las , que perder  não é nada sério .
 
Perca  um  pouquinho  cada  dia . Aceite , austero ,
A chave  perdida , a hora gasta bestamente .
A  arte  de  perder  não é nenhum mistério .
 
Depois  perca  mais rápido , com mais critério :
Lugares , nomes , a escala subsequente
Da viagem  não feita . Nada disso é sério.
 
Perdi  o relógio de mamãe . Ah ! E nem quero
Lembrar  a perda de três casas excelentes.
A  arte  de  perder  não é nenhum mistério .
 
Perdi  duas  cidades  lindas . E  um  império 
Que era meu  , dois rios  e mais um continente.
Tenho saudade  deles . Mas  não é nada sério .
 
- Mesmo  perder  você ( a voz , o riso etéreo
que eu amo ) não muda  nada .Pois  é  evidente
que a arte de perder  não chega a ser mistério
por muito que pareça ( Escreve!) muito sério ."
 
Elisabeth Bishop
 
Tradução de  Paulo Henriques Britto
 
Som  na  caixa ...
 

16 comentários:

  1. Olá!Boa tarde
    Marisa
    pretendo assistir o filme "Flores raras" do Bruninho...penso que esse desfazimento (gostei dessa palavra, hehehe)recorrente é feito por alguém que, sem escolhas, precisa continuar e, as coisas já contêm em si o intento de serem perdidas, ou de serem retiradas dela, e que precisamos nos convencer de que o perder (ou deixar passar), é absolutamente necessário, para seguirmos em nossa caminhada...
    Obrigado pelo carinho
    Belos dias
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felisberto ,

      No final de semana assisti ao filme " Flores Raras " e a história começa e termina com o poema postado .
      Gostei da delicadeza e fotografia da filmagem .
      Beijos

      Excluir
  2. Maravilhoso poema! A arte de perder - perder com arte - é chorar apenas o tempo que for necessário, reerguer a cabeça e seguir em frente.

    ResponderExcluir
  3. Perder y ganar, Reír y llorar...Contrastes de la Vida misma en la que tenemos que ser perseverantes y continuar, a pesar de todos los obstáculos.
    Abraços e beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente , Pedro Luis .
      Faz parte de nossa vida o ganhar e o perder .
      A nós cabe o entendimento ...
      Beijos

      Excluir
  4. Lindíssimo poema Marisa! Perder faz parte da vida e precisamos aprender a conviver com as perdas sem sofrer tanto. Muitas vezes perdemos pra ganhar algo melhor. Um carinhoso beijo amiga linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço comentário , o elogio e o beijo.
      Você , sempre uma querida amiga , Nádia .
      Boa semana e um grande beijo

      Excluir
  5. "Perder nao e nenhum misterio...", ah, o dificil arte do desapego, Marisa. Si logramos resolver isso, lograremos tudo pero acho que perder tudo con graca ate o fim... é bem difícil.
    Me quedo filosofando con seu elegante post. Abracos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso como você , Carolina .
      Agradeço sua presença sempre carinhosa.
      Beijos

      Excluir
  6. É que passamos uma vida inteira perdendo sempre algo ou alguem, então, aprendemos, mesmo que doendo, mesmo que chorando.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sissym ,

      Temos que aprender , não é mesmo?
      Agradeço a visita .
      Beijos

      Excluir
  7. OI MARISA!
    DE PERDAS É FEITA NOSSA VIVÊNCIA, MAS, SE NOS LIGARMOS MAIS NOS GANHOS, POR MENORES QUE SEJAM, CONSEGUIREMOS MINIMIZAR O QUE PERDEMOS...
    LINDO DEMAIS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zilani ,

      A vida não tece somente perdas , muitas vezes somos surpreendidos com ganhos que
      suavizam nosso caminho .
      Fico contente que tenha gostado do poema que escolhi para postar .
      Beijos

      Excluir