quarta-feira, 10 de maio de 2017

ANIVERSÁRIO


Há  sete anos  nascia este blog com o intuito 
de  repartir com os amigos ,   poesia e prosa que
eu guardava nos cadernos da vida .
Com o tempo ,  acrescentei música e fui  partilhando 
 textos  de autores que acabara de conhecer .
Fiquei perplexa quando constatei a presença 
de vários artistas neste espaço .
Poetas , escritores , professores , fotógrafos , pintores ,
entre outros , estavam me acompanhando .
Mergulhei em cada publicação de vocês 
e cresci  bastante .
Estamos  juntos durante estes anos ,
nos visitando  e nos  acarinhando ,
seja por nosso  trabalho , nascimento  e  casamento ,
 de filhos e netos ,viagens , livros publicados , 
  e tudo que ocorre a nossa volta .
Num mundo tão violento e hostil , 
saber que  pertencemos a  
estas ilhas de doçura é uma benção .
Agradeço muito  a vocês .
Partilho , uma vez mais , o poema
GUARDAR , de António Cícero que 
sintetiza , a meu  sentir , o que fazemos .
Beijos  

" Guardar uma coisa não é escondê-la 
ou trancá-la .
Em cofre não se guarda coisa alguma .
Em cofre perde-se a coisa à vista .
Guardar uma coisa é olhá-la , fitá-la ,
mirá-la por admirá-la , isto é ,
iluminá-la  ou ser por ela iluminado .
Guardar uma coisa é vigiá-la , isto é ,
fazer vigília  por ela , isto  é ,
velar por ela , isto é , estar acordado 
por ela , isto é , estar por ela ou ser por ela .
Por isso se escreve , por isso  se diz ,
por isso se publica , por isso se declara e
declama um poema :
Para guardá-lo :
Para que ele , por sua vez ,
guarde o que guarda :
Guarde o que quer guardar um poema :
Por isso  o lance do poema :
Por guardar-se o que se quer guardar . "

Som  na  caixa ...