sábado, 8 de fevereiro de 2014

AS ESTAÇÕES

Leonid  Afremov 

" Estão em  mim   as  estações 
como se fossem uma só
as quatro sempre estão em mim
são quatro faixas de um abismo
da  aurora até o ocaso
a chuva  o  verde  o sol   o  vento
sem  me desvelar  estão  em  mim
são  a missão recém-nascida
e  são  os  mortos do meu mundo
minhas  ocultas  estações 
me  fazem feliz / sofrem por mim
cada  uma delas tem um céu
e  cada  céu  é  um  espelho
que  fala de todos  e de mim
as  estações  se  congregam
se  reconhecem  e se abraçam
as quatro sempre  estão em mim
sou  seu fervor  suas folhas  mortas 
seu  granizo  suas colheitas 
sua  porta  aberta  seus  cadeados 
sua  insolação  seus  aguaceiros 
como  um  destino  estão  em mim
as  estações  se  embaralham
para  se  mesclar   com   minha  vida 
para  se  juntar  com  minha  morte 
e então  fugir  de  mim ."

Mario Benedetti 
in , " Correio  do  tempo "

Som  na  caixa ...









26 comentários:

  1. Que poema incrível deste uruguaio! Maravilhoso. Este Correio do Tempo deve trazer outros vigorosos como este. Abracei-o (o poema) e fiz de conta que era meu. Belíssima escolha, como sempre!
    Beijo, Marisa!

    ResponderExcluir
  2. Versos deliciosos, Marisa, a lembrarem o quanto de tempo, o quanto de vento possuímos, mais que o calor destes dias...
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. José Carlos , a escrita do Mario Benedetti sempre me fascinou . Penso que abraçamos juntos o poema . Obrigada por ter vindo . Beijos

    ResponderExcluir
  4. Acertou , Jussara . Fico muito alegre com a visita . Beijos

    ResponderExcluir
  5. Sandra , bom que também tenha gostado . Belo domingo para você . Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá,Bom dia, Marisa
    Mario Benedetti
    Sempre, em qualquer estação, no calor ou no frio, com chuva ou sol, há valores a respeitar para se viver com dignidade. Embora neste mundo no qual vivemos, realizamos, adiante, essas se desfaçam, percam seus sentidos, se tornem obsoletas, ainda assim, se espera que nós, humanos, mantenhamos alguns valores até o fim de nossas vidas...
    Obrigado pelo carinho, belo domingo e feliz semana,beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felisberto , concordo firmemente com suas colocações . Obrigada . Beijos

      Excluir
  7. Lindo poema, adoro Mario Benedetti!
    Beijo Marisa e um bom início de semana,
    Denise - dojeitode.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denise , poder dividir a beleza de um poema com mais gente é uma alegria . Beijos

      Excluir
  8. Um poema muito bonito e que exprime de forma sublime uma sabedoria interior. A estações como forma de concretização na natureza de um tempo cíclico, e misturadas dentro de nós à medida que o nosso tempo vai passando. As estações que estão dentro de nós, que um dia nos abandonarão, como nós abandonaremos o mundo.
    Bela tela e a bela voz de Bocelli. Tudo óptimo para este início de noite com muito mau tempo aqui. Um dia de Inverno muito ostensivo...:-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laura , há uma mescla das estações dentro de todos . Há dias ensolarados nos quais chove forte no nosso interior . O inverso também é verdadeiro . E assim vamos caminhando entre folhas mortas e muitas flores , ao mesmo tempo . Fico feliz que tenha aprovado minhas escolhas contidas na publicação . Por aqui há um calor insuportável frente ao inverno de seu país . Boa semana . Beijos

      Excluir
  9. Espectacular escolha!
    Boa semana.
    Beijo.
    Nita

    ResponderExcluir
  10. Que bom ter gostado , Nita . Boa semana para você também . Beijos

    ResponderExcluir
  11. Mateus , me alegra sua vinda . Ter gostado do post , mais ainda . Beijos

    ResponderExcluir
  12. OI, Marisa.
    Sabia que esse poema iria tornar meu dia melhor. E foi isso que aconteceu. Somos todos as quatro estações, sempre. É isso que nos torna sublimes como o poema de Mario Benedetti.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Nidia , saudade de você . Sabia que ia gostar do poema . Conheço sua admiração pela obra do autor . Venha mais por aqui , amiga . Beijos

    ResponderExcluir
  14. É como se as estações demonstrassem cada lado escuro e claro do nosso ser...como se a junção de todas essas cores se entrelaçassem em um único ser vivente!!Onde a penumbra,o crepúsculo de nossas almas fossem mergulhadas no tempo!!!Muito bom Marisa!!!bj

    ResponderExcluir
  15. Victor ,
    Obrigada pelo comentário . Adorei .
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Verdadeiramente as estações...misturam-se com nossas emoções...infinitas sensações...abraços a ti Marisa.

    ResponderExcluir
  17. Lia , as estações , conforme o poema , estão mescladas na nossa vida , não é mesmo ? Beijos

    ResponderExcluir
  18. Lindo tudo por aqui. Estou chegando
    e volto assim que percorrer seus caminhos.
    Já seguindo.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir