quinta-feira, 1 de setembro de 2016

CANTIGA QUASE DE RODA

Jean Paul Nacivet 

" Na roda do mundo
lá vai o menino .
O mundo é tão grande 
e os homens tão sós .
De pena , o menino
começa a cantar .
( Cantigas  afastam
as coisas escuras .)
Mãos dadas aos  homens ,
lá vai o menino,
na roda da vida 
rodando e cantando.
A seu lado , há muitos
que cantam também :
cantigas de escárnio
e de maldizer.
Mas  como ele sabe 
que os homens , embora
se façam de fortes ,
se façam de grandes ,
no fundo carecem
de aurora e de infância 
-então ele canta 
cantigas de roda 
e às vezes inventa 
algumas - mas sempre 
de amor ou de amigo .

Cantigas que tornem 
a vida mais doce 
 e mais brando o peso
das sombras que o tempo
derrama , derrama 
na fronte dos homens .
Na roda do mundo 
lá vai o menino,
rodando e cantando
seu canto de infância .

Pois  sabe que os homens
embora se façam 
de graves , de fortes ,
no fundo carecem
de claras cantigas 
-senão  ficam ocos ,
senão endoidecem .

Então ele segue 
cantando de bosques ,
de rosas e de anjos ,
de anéis e cirandas ,
de nuvens e pássaros ,
de sanchas senhoras 
cobertas de prata ,
de barcas celestes 
caídas no mar .

Na roda do mundo,
mãos dadas aos homens ,
lá vai o menino
rodando e cantando
cantigas que façam 
a vida mais doce 
cantigas que façam 
os homens mais crianças 

EPITÁFIO 

O canto desse menino
talvez  tenha sido em vão.
Mas ele fez o que  pôde .
Fez  sobretudo  o que sempre 
lhe mandava o coração ."

Thiago de Mello
in " Faz escuro mas  eu canto "

Som  na caixa ...

14 comentários:

  1. Cada um faz o que pode e, além disso, há lutas transversais a todas as gerações.
    Bem postado, Marisa.

    Um abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cantemos , Poeta .
      Agradeço muito sua visita .
      Beijos

      Excluir
  2. É isso, independentemente do resultado, devemos fazer sempre o que nos dita o coração.
    Beleza de poema. Excelente escolha, Marisa!
    Bjinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente , amiga Odete .
      Obrigada por vir .
      Beijos

      Excluir
  3. Que coisa mais linda essa cantiga,.Adorei!Tudo de bom,bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto bastante também , Chica .
      Visita sempre esperada a sua .
      Beijos

      Excluir
  4. Oi Marisa, o poema e a música se complementam perfeitamente.
    É difícil encarar essa realidade da transitoriedade da vida, mas cabe a cada um de nós fazer o seu melhor e tentar deixar uma pequena luz.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiane , quando criança , meu filho cantava no coral do colégio e esta música era sempre pedida .
      Assim , eu a escolhi para complementar
      o poema .
      Bom que tenha gostado .
      Beijos

      Excluir
  5. Querida Marisa,

    Partilha encantadora, o poema excelente
    do Thiago de Mello (na nossa sintonia,
    eu tenho este raro livro e reli
    recentemente para escolher um
    poema para postar...rss).
    A música é um encanto de arte!
    Grata pela partilha!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzete , nossa sintonia " aquariana " me deixa feliz .
      Beijos

      Excluir
  6. Lindíssimo poema, excelente escolha.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada , Maria .
      Escolho com carinho as postagens para partilhá-las com os amigos .
      Beijos

      Excluir
  7. Linda postagem Marisa, poema e música em sintonia.
    O canto de esperança nunca é em vão, mesmo que às vezes possa passar despercebido para alguns, há quem o ouça e se alegra por isso.
    Grata pela partilha,
    Sônia

    ResponderExcluir
  8. Esperança , sempre .
    Obrigada pela visita , Sônia .
    Beijos

    ResponderExcluir