quarta-feira, 29 de julho de 2020

A BRUXINHA DE PANO

Jinchul  Kim 

" Perguntei com raiva : Porque logo comigo ?
Tanta gente no mundo , tantos caminhos e itinerários ,
porque aquela moça , cismara de escolher um descaminho ,
um autêntico  fim de picada , um homem terminal que ,
na realidade , nem sequer começara ?
Ela contou uma história que parecia inventada  na hora ,
atribuindo-a a uma amiga .
Decidi aceitá-la , embora sem acreditar nela .
Como num daqueles contos  de Dickens , a história tinha início
num Natal .  A menina  pedira uma boneca de porcelana ,
sonhou com a boneca toda a noite ; quando acordou encontrou
ao seu lado uma bruxinha de pano .
Um monstrinho simpático , de pano preto , com a carne de 
algodão  cheia de caroços , os olhos eram duas linhas
vermelhas em forma de X .
A menina estranhou , teve vontade de chorar , mas acabou
aceitando a bruxinha .
Aos poucos se apaixonou por ela .
Tudo de bom ou de mau que lhe acontecia , a menina contava
para a bruxinha e a bruxinha entendia sua dor ou sua alegria .
Entendia até mesmo quando ela não tinha nada ,
nem dor nem alegria .
A menina cresceu ; quando casou levou a bruxinha consigo .
O marido reclamava , dormia com a mulher , mas a mulher 
dormia agarrada à bruxinha de pano . 
O marido viajou , foi à feira de Leipzig  onde comprou 
uma boneca de porcelana , coisa  finíssima  ,  
de olhos azuis que abriam e fechavam ,
 cabelos que pareciam de ouro . 
A mulher continuou  agarrada à bruxinha .
O marido se encheu e foi embora .
Ela chorou um pouco , mas logo sorriu :
a bruxinha continuava com ela .
Bem , a história é meio enigmática , nem chega a ser
bonita nem  muito original .
Com medo de ter entendido errado , perguntei se a moça
me considerava uma bruxinha de pano .
Respondeu que não .
A bruxa de pano era ela .
Queria apenas que dormissem com ela todas as noites . "

Carlos Heitor Cony      

Som  na  caixa ...



7 comentários:

  1. UAU! Muito legal!Adorei! beijos, lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  2. Chica, a crônica do Cony é muito interessante .
    Bom que tenha gostado .
    Beijos, amiga

    ResponderExcluir
  3. Fantástica e de uma grande a beleza a canção.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  4. Francisco , pensei que a música podia combinar com o sonho da moça em ser bruxinha .
    Acho que acertei , né ?
    Abraços e bom final de semana .

    ResponderExcluir
  5. Cony...sempre com textos maravuilhosos...deixou saudades!! Um bjins pr a ti,Marisa.

    ResponderExcluir
  6. Linda canção combinando com a estória....


    Beijinho, Marisa, com voto de excelente Agosto

    ResponderExcluir
  7. No fundo, todos temos um pouco de bruxinha de pano, à espera que alguém nos vislumbre para lá da névoa...
    Um excelente post, Marisa, a colocar em causa os nossos frágeis equilíbrios.

    Um abraço, fique bem :)

    ResponderExcluir