sábado, 1 de outubro de 2016

ALICE RUIZ

Jinchul Kim 

" se por acaso 
a gente se cruzasse
ia ser um caso sério
você  ia rir até amanhecer
eu ia ir até acontecer 
de noite um imprevisto
de dia uma farra
a gente ia viver com garra

eu ia tirar de ouvido
todos os sentidos
ia ser tão divertido
tocar um solo em dueto

ia ser um riso
ia ser um gozo
ia ser todo dia 
a mesma folia
até deixar de ser poesia 
e virar tédio
e nem o meu melhor vestido
era remédio

daí  vai ficando por aí
eu vou ficando por aqui
evitando
desviando
sempre pensando 
se por acaso 
a gente se cruzasse ..."

poema " Se "

Som  na  caixa ...



                                                                         


         

6 comentários:

  1. O melhor é eles se irem encontrando, de quando em vez. Fecha-se a porta ao tédio e... a poesia continua no ar.

    Um beijinho, Marisa :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima sugestão , AC. Agradeço sua visita . Beijos

      Excluir
  2. Também não conhecia, mas achei o poema muito interessante.
    Bjinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice Ruiz foi casada com o Paulo Leminski e ambos tem escritas fantásticas , não é ? Fico contente em tê-los apresentado , Odete . Muito obrigada . Beijos

      Excluir
  3. Que harmonia; poema (tão bela e singular
    poética da Alice Ruiz!), a imagem e
    a música belíssima, no conjunto
    de partilha maravilhosa, Marisa!!
    Uma semana luminosa e
    alto astral, querida!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sempre me alegrando , amiga aquariana . Obrigada. Suzete . Beijos

      Excluir