quinta-feira, 24 de abril de 2014

Fica querida com um beijo que não passe

imagem  da  net 

"  Não  devia ter-te deixado entrar 
 assim na minha vida ,
não devia .
Mas  não pude .
Entraste  em  mim num  assalto  e foi doce resistir .
Agora  quero expulsar-te , e não consigo .
Perdi-me  em  ti , por descuido .
Agora não me encontro sem ti .
De  tudo nada ficou como prova :
nem uma linha  com a tua caligrafia ,
nem uma fotografia  em que estivéssemos 
os dois ,  nem um dos teus lenços favoritos .
Por vezes  julgo , enlouquecida ,
que nem sequer exististe .
Fecho os olhos  e faço por fixar  uma só imagem
na memória , um só movimento curto dos teus braços ,
um sorriso na tua cara , uma única palavra ,
boa ou má , e não consigo .
A imagem escorrega , desfaz-se no centro  
ou nos cantos .
Quanto mais tento , mais me escapa .
Volto atrás  e recomeço .
O que me vem não é o mesmo .
Não quero abrir os olhos para não  ter 
que não te encontrar .  
(...)
Telefono-te  e tu não atendes . Sei que estás lá .
Sei ainda que sabes que sou eu .
E não atendes .
Telefono a meio da noite  para te acordar ,
para  te obrigar  a pensar  em mim .
(...)
Deixaste-me  de uma maneira tão cobarde .
Na véspera , depois de uma discussão  horrível ,
voltaste  a  prometer-me tudo .
Sabia que mentias . 
( ...)
Quando voltei  soube que  tinhas  dito a verdade 
quando repetias  que não me merecias .
Sobre  a  cama um postal com uma frase
escrita  à máquina :
" Fica querida com um beijo que não passe ."
Só te vou perdoar  quando te esquecer .
( ...)
Onde  estiveres  não penses em mim .
Deixa-me  de todas as maneiras,
as mais subtis .
Tem muito cuidado  com os cigarros ,
sobretudo não adormeças  a fumar .
Sinto uma paz  grande que me vem 
pouco a pouco  agarrar .
Estou cansada .
Vou dormir  e quando  acordar 
tu  já não existirás em sítio  algum
dentro de mim .
Juro ."  


Pedro  Paixão  
in , " A Noiva  Judia "   

Som  na  caixa ...


34 comentários:

  1. Uma jura final difícil ou impossível de cumprir. Quando se faz esforço para tentar esquecer é quando não se esquece mesmo. É preciso tempo para reciclar sentimentos, sobretudo os de perda. E como é triste não ter uma lembrança palpável do que aconteceu!
    A Amy Winehouse tinha uma voz fantástica.
    xx

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você , Laura . Uma jura difícil de ser cumprida . Também acho a voz da Amy Winehouse fantástica . Bela e sensual . Fico muito contente com sua visita . Obrigada . Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Marisa,
    a dor do amor que acabou ou que não foi correspondido é muito grande….quanto mais força se faz para esquecer, mais difícil fica.
    É preciso deixar-se fluir com o tempo e com a vida para que a ferida se feche.
    Linda foto, muito sensual…
    Bjs querida e ótimo final de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço seu comentário e companhia , Cristiane . Beijos e belo final de semana .

      Excluir
  4. Boa noite Marisa ,um lindo final de semana.
    http://crismandarini.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço e retribuo seus votos , Cris . Beijos

      Excluir
  5. Respostas
    1. Fico contente que tenha gostado , Carlos . Beijos

      Excluir
  6. E há relacionamentos que de tão intensos não se esquece nunca, portanto talvez não haja perdão...
    Amo este poema que para mim é um belo conto contado em versos... Lindo sábado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Malu , realmente há paixões que não se esquecem . Agradeço a delicada visita . Beijos

      Excluir
  7. Oi,

    Passei para lhe desejar um bom fim de semana, se quiser retribuir a visita.

    http://wwwcarenline.blogspot.com.br/

    um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meire , obrigada . Já estive no seu espaço e o acompanho . Beijos

      Excluir
  8. Romances que deixam marcas e são contados com poesia, amenizando um pouco a dor...Assim, restam as saudades, que alimentam um pouco o presente viver...
    Gostei muito, do que li e ouvi, Marisa.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Lúcia , gosto escrita de Pedro Paixão . A intensidade da dor pela perda do que foi vivido é por ele abordada com maestria . Me alegra que tenha aprovado o post . Obrigada . Beijos

    ResponderExcluir
  10. Doce é infinito o amor, o romance e tudo que possa gerar em nos o absoluto dom de amar

    beijos Marisa

    ResponderExcluir
  11. Impresionante Poema lleno de profundidad, sentimiento y melancolía, con esa dulzura y ternura del desenlace.
    Me ha encantado esta estrecha relación entre el Amor y desAmor.
    Abraços e Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Pedro Luis , fico muito contente que tenha vindo e gostado do post . Beijos

    ResponderExcluir
  13. OI MARISA!
    QUANDO AMAR CAUSA MAIS DOR QUE ALEGRIAS E O FIM É QUASE UM BÁLSAMO.
    BELA ESCOLHA AMIGA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas vezes esquecer é bem difícil , Zilani . Obrigada por vir . Boa semana . Beijos

      Excluir
  14. Bela escolha de um poema apaixonaste, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  15. Lisette , gosto bastante da escrita do Pedro Paixão e me alegra saber que aprovou minha escolha . Beijos

    ResponderExcluir
  16. As raízes da paixão são silenciosas, só as descobrimos quando são tocadas, lá no fundo da terra! abraços

    ResponderExcluir
  17. Que bonito , Ives . Obrigada . Beijos

    ResponderExcluir
  18. Boa noite,
    Lindo poema, há momentos marcantes que são inesquecíveis, estes temam em fazer parte da memoria para serem recordados.
    Abraço
    ag

    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  19. Oi Marisa primeira vez aqui e amei seu blog !!
    Um beijo Patrícia
    patriciajorge.blogspot.com
    blogdamariavaidosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada , Patrícia . Volte sempre . Beijos

      Excluir
  20. Bellos poemas de sus últimos trabajos y buena música,hoy e podido leer casi todos ellos, felicidades por tu bloc

    ResponderExcluir
  21. Saudade de você no blog , Juan Jose Pedro , grande pintor . Obrigada . Beijos

    ResponderExcluir
  22. Hoje nos traz Pedro Paixão, esse ficcionista português da Beira Alta. E nos trouxe um fragmento do seu primeiro livro: A paixão Judia, mas já publicou mais de uma dezena, incluindo dois álbuns de fotografias. Um fragmento que nos mostra o modo como Pedro desvela as questões amorosas e as frustrações do relacionamento homem versus mulher. Outra bela escolha.
    Beijos, Marisa!

    ResponderExcluir
  23. Contente com sua presença , sempre esperada . Agradeço as explanações. Beijos , José Carlos !

    ResponderExcluir
  24. Perfeito, Marisa!!! desculpas pela ausência em teu espaço. Com saudades voltei . É sempre bom rever os amigos e você é uma grande amiga. Parabéns pelo lindo texto, amiga. Bjs.

    ResponderExcluir
  25. Valéria , você foi uma das minhas primeiras companhias neste espaço . Sua visita é alegria para mim . Estava com saudade . Obrigada por ter vindo . Beijos , amiga .

    ResponderExcluir