sábado, 25 de outubro de 2014

DOS AFETOS

Alex  Alemany 

" Como  fazer-te  saber  que há  sempre  tempo ?

Que  temos  que buscá-lo  e dá-lo ...
Que ninguém  estabelece normas , senão a vida ...
Que  a  vida  sem  certas  normas  perde  formas ...
Que  a  forma não se perde com abrirmo-nos ...
Que  abrirmo-nos  não é amar
indiscriminadamente ...
Que  não é proibido amar ..
Que  também  se  pode  odiar ...
Que  a  agressão porque  sim , fere  muito ...
Que  as  feridas  fecham-se ...
Que  as  portas  não devem  fechar-se ...
Que  a  maior  porta  é  o  afeto ...
Que  os  afetos  definem-nos ...
Que  definir-se  não é remar contra a
 corrente ...
Que  não quanto mais se carrega 
no traço  mais se desenha ...
Que  negar  palavras é abrir distâncias ...
Que  encontrar-se  é  lindo ...
Que  o  sexo  faz  parte  da lindeza  da  vida ...
Que  a  vida  parte  do sexo ...
Que o  porquê  das  crianças 
 tem o seu porquê ...
Que  querer  saber  de alguém 
não é só  curiosidade  malsã ...
Que  nunca  é  demais  agradecer ...
Que autodeterminação  não é 
fazer  as  coisas  sozinho ...
Que  ninguém  quer  estar  só ...
Que  para  não estar  só  há que dar ...
Que  para  dar  devemos  antes  receber ...
Que  para  nos  darem  há também
que saber  pedir ...
Que  saber  pedir  não é  oferecer-se ...
Que  oferecer-se , em definitivo ,
não é  querer-se ...
Que  para  nos  quererem  devemos 
mostrar  quem  somos ...
Que  para alguém  ser é preciso
dar-lhe  ajuda ...
Que  ajudar é  poder  dar  ânimo 
e apoiar ...
Que  adular não é apoiar ..
Que  adular é tão pernicioso  como
virar  a  cara ...
Que  as  coisas  cara  a cara  são honestas ...
Que  ninguém  é  honesto por não roubar ...
Que  quando não se tira prazer  das  coisas 
não se vive ...
Que  para sentir  a vida  temos  de esquecer 
que existe  a morte ...
Que  se  pode  estar morto em vida ...
Que  sentimos  com o corpo e a mente ...
Que  com  os  ouvidos  se  escuta ...
Que  custa  ser  sensível e não se ferir ...
Que  ferir-se  não é sangrar ...
Que  para  não  nos  ferirmos 
levantamos  muros ...
Que  melhor  seria  fazer  pontes ...
Que  por  elas  se  vai à  outra  margem
e ninguém volta ...
Que  voltar  não implica  retroceder ...
Que  retroceder  também pode ser
avançar...
Que  não é por muito avançar 
que se amanhece  perto do sol ...

Como  fazer-te  saber  que ninguém 
estabelece normas , senão  a  vida ?  "

Mario Benedetti 

Som  na  caixa ...

33 comentários:

  1. Sabe que nunca li nada do Mario Benedetti? Adorei este texto…vou procurar conhecê-lo.
    Bjs e ótimo final de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiane , procure conhecer a obra deste escritor e poeta uruguaio . Tenho certeza que gostará muito .
      Agradeço a visita . Beijos

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Lindo, Marisa! De facto "só a vida estabelece regras", e tantas vezes nós tentamos passar por cima delas, tentando enganar-nos...Mas quem é sensível sairá sempre ferido.
    Adoro estes videos de Playing for Change.São uma maravilha!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laura , fico sempre muito alegre quando gosta e aprova minhas escolhas . Penso , como você e o autor, que os afetos nos definem e que ser sensível tem seu preço . São as normas da vida . Beijos e obrigada .

      Excluir
  3. Muito bom esse texto, hein? A vida como ela é.... muito bem descrita.

    ResponderExcluir
  4. Hola Marisa,me alegra que ayas escogido esta portada de este estupendo artista Alex Alemany es de Gandia como yo. Un escrito de la vida y sus reglas ,y un feliz video con sus canciones y esas caritas de felicidad de todos esos niños, me han encantado, gracias y un abrazo muy fuerte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juan Jose Pedro , quando um artista , como você , vem a este espaço , é muito gratificante . Muito obrigada e volte sempre . Grande abraço

      Excluir
  5. Querida amiga

    Quem escreve
    um texto assim,
    já justificou
    a razão de estar vivo...

    _________________________

    Fotografe a alegria
    e a revele
    na máquina digital do seu coração...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aluisio , seu comentário me deixa feliz . Eu , também , tento fotografar , todos os dias a alegria , conforme sua advertência . Obrigada . Beijos

      Excluir
  6. Muito lindo e a vida nos coloca normas mesmo! Adorei ler! bjs, ótima semana,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto demais de tudo o que escreve Mario Benedetti . Fico contente de partilhar com amigos , como você . Obrigada pela visita , Chica . Beijos e boa semana .

      Excluir
  7. Um lindo poema sobre a vida e uma maravilhosa música.
    Boa semana, Marisa.
    Beijos*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a aprovação , Renata . Beijos e uma semana bem afetuosa .

      Excluir
  8. Olá,Marisa
    Grande Mario Benedetti, texto belíssimo...os afe(c) tos definem-nos!
    Boa tarde, Obrigado pelo carinho, belo domingo,belos dias,beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordamos , Felisberto . A grandeza deste autor nos apresentando a vida , suas normas e belezas . Muito obrigada por vir . Dias alegres e iluminados para você na semana que se inicia . Beijos

      Excluir
  9. Palavras verdadeiras, beijo Lisette,

    ResponderExcluir
  10. Es cierto; las normas las establece la Vida misma.
    Magníficos Mensajes que ofrecen las excelsas Palabras de M. Benedetti.
    Una Entrada maravillosa.
    Abraços e Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro Luis , as normas estabelecidas pela vida são muitas vezes difíceis de serem entendidas a não ser pelo viés da generosidade , não é ? Obrigada pela visita . Beijos

      Excluir
  11. OI MARISA!
    SEMPRE COM BELAS ESCOLHAS PARA NOS PRESENTEAR.
    ABRÇS



    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zilani , faço com carinho as escolhas e me alegra quando os amigos aprovam . Obrigada . Beijos

      Excluir
  12. Boa tarde, o texto é maravilhoso, não conheço a obra do Mario Benedetti, o que li motivou-me para futuramente conhecer a sua obra.
    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. António , fico feliz por lhe apresentar um escritor como Mario Benedetti . Abraços .

      Excluir
  13. Desconhecia tanto o poema como a canção e agrdeço ter feito a apresentação.

    Abraço saudoso

    ResponderExcluir
  14. São , quando lhe apresento texto e música , a você mulher culta e grande conhecedora de fatos históricos , nos ensinando através de seus blogs , fico lisonjeada . Obrigada . Beijos

    ResponderExcluir
  15. Quanta sabedoria!

    Um texto para guardar, é divinal, como uma bíblia da vida.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo , Pérola .
      Agradeço sua visita .
      Beijos

      Excluir
  16. Fantástico este poema/vida!
    Já conhecia o vídeo mas foi muito bom revê-lo.
    Parabéns pela escolha!
    Meu bjo, Marisa :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Odete , agradeço a presença e sua aprovação . Beijos

      Excluir
  17. Ah, Marisa.
    Que poema mais lindo! Confesso minha ignorância: não o conhecia, de todo, mas, li e reli, perdi-me nele, encontrei-me. Tanta verdade, a saltar das palavras tão bem agrupadas, obra de arte. Obrigada por me dar a conhecer coisa tão linda.

    bj amg

    ResponderExcluir
  18. Carmem , a blogosfera nos proporciona conhecer e partilhar com nossos amigos a beleza contida na literatura em geral , não é mesmo ? É gratificante o retorno , como o seu . Obrigada . Beijos

    ResponderExcluir