terça-feira, 21 de abril de 2015

ESSE AMOR

Lauri  Blanc 


" Esse  amor
tão violento
tão frágil 
tão terno 
tão desesperado
Esse  amor 
belo como o dia 
e mau como o tempo 
quando há mau tempo
Esse  amor tão verdadeiro
tão bonito
tão alegre 
tão jovem 
e tão insignificante 
Trêmulo de medo  
como um menino dentro da noite 
e tão seguro de si
como um homem sereno 
no mais fundo da noite 
Esse  amor que assustava os outros 
que os fazia comentar  
e os fazia empalidecer  
Este  amor  vigiado  
porque nós o vigiávamos 
perseguido ferido espezinhado 
consumado negado esquecido 
Esse amor íntegro 
Ainda tão vivo 
E ainda tão resplandecente 
É o seu 
è o meu 
Aquele que foi 
sempre novo 
e não mudou
tão real como uma planta  
tão trêmulo como um pássaro
tão quente tão vivo como o verão
Nós podemos partir e voltar 
Nós podemos esquecer 
e depois adormecer
acordar sofrer  envelhecer 
adormecer novamente
sonhar com a morte 
e acordar sorrir e  rir     
e rejuvenescer 
Nosso amor continua ali 
teimoso  como um jumento 
Intenso como o desejo 
Cruel como a memória 
Tolo como o remorso 
Terno como a saudade 
Frio como o mármore 
Belo como o dia 
Frágil como uma criança 
Ele nos olha a sorrir 
e nos fala sem nada dizer 
e eu o escuto trêmulo 
e grito 
grito por você
por mim 
Eu suplico 
por você  por mim por todos que se amam
e que já se amaram 
Sim , eu grito ao amor 
por você por mim e por todos os outros 
os que sequer conheço 
Fique aí 
aí onde você está 
onde estava  antes 
Fique aí 
não se mova 
não vá 
Nós que somos amados 
nós o esquecemos 
Não nos esqueça 
Só tínhamos  você no mundo
Não nos deixe indiferentes 
Cada vez mais longe e sempre 
 e não importa  onde 
nos dê um sinal de vida 
 mais tarde no fundo de um bosque 
na selva da memória 
apareça de repente 
nos estenda a mão
e nos salve ."

Jaques Prévert 

Poeta e roteirista francês , 
nascido em 1900 e morto em 1977 .
Seus poemas são ricos em efeitos sonoros
 e jogos de linguagem . 
Seu nome está associado ao simbolismo 
e surrealismo na poesia francesa .
Além disso , alguns de seus poemas 
foram musicados por Joseph Kosma ,
como a famosa canção 
" Les Feuilles Mortes "   

Som  na  caixa ...



16 comentários:

  1. Muito lindo,Marisa! beijos, bom restinho de semana,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom ter gostado , Chica . Obrigada pela visita . Beijos

      Excluir
  2. Um belo hino ao amor, em forma de grito, que mesmo quando acaba e independentemente das suas cores e adjectivações, não morre na nossa memória.
    Porque só o amor nos salva.
    Muito linda esta interpretação d' As Folhas Mortas.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laura , realmente , o poeta nos mostra o papel redentor que amor tem em nossa vida . Beijos e obrigada.

      Excluir
  3. Marisa: conheço muito bem. Época de ouro da cultura francesa; depois a anglo-saxónica tomou as rédeas nos meios de comunicação social.
    Parabéns pela escolha!
    BJO :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Odete , ter sua aprovação faz toda a diferença . Obrigada . Beijos

      Excluir
  4. Amopr perseverante, resistente, por isso... eterno amor. Parabéns, Marisa.. bjs

    ResponderExcluir
  5. Carlos , o amor sempre nos surpreendendo , não é ? Agradeço sua presença . Beijos .

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, excelente harmonia do amor, este pode e deve sempre surpreender muito pela positiva.
    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você , António . Obrigada . Abraços

      Excluir
  7. Lindo e belo poema e a interpretação do Andrea Bocelli é fabulosa.
    Um abraço e uma boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francisco , fico alegre com sua visita e que tenha gostado do post , Abraços

      Excluir
  8. Oi Marisa,o que dizer de versos tão lindos,falando sobre o amor.
    Só posso lhe dizer que o amor é sempre um eterno amor.
    bjs e grata pela visita e e cumprimentos.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  9. Carmen Lúcia , quem como você pode comemorar 45 anos de casamento repleto de amor , entende bem o que o poeta nos descreve . Obrigada pela visita . Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Marisa, esse poema é realmente lindo e a música com o Andrea Bocelli combinou perfeitamente!
    Linda postagem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Agradeço sua aprovação , Cristiane . Beijos

    ResponderExcluir