sábado, 2 de maio de 2015

POEMA DE HOJE ...

René  Magritte 

" Uma  viagem  a  descoberto :
ave,  aventura 
e  seus  voos  cegos !
Sem  espelhos retrovisores 
só  assim 
me visto , somente 
com paisagem
e sem assinar meu nome 
em  nenhuma parte 
eu  passo 
e me assassino :
sol  assim ."

Armando Freitas Filho 

Som  na  caixa ...


22 comentários:

  1. Mais um poema muito lindo! Que teu fds seja lindo também! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Uma belíssima tela de R.Magritte, acompanhada~por um poema conciso, vestido do voo da ave e de paisagem.
    Muito bela a música, também.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma aprovação para me deixar contente .
      Obrigada , Laura . Beijos

      Excluir
  3. Um belo poema muito bem ilustrado com uma pintura do grande surrealista francês René Magritte.
    Um abraço e bom Domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço sua vinda , Francisco .
      Grande abraço

      Excluir
  4. Respostas
    1. Obrigada , Lisette . É bom quando os amigos gostam da postagem . Beijos

      Excluir
  5. Precioso el cuadro de René Magritte.
    Viaje sin espejos retrovisores, mimetizándose con el paisaje e impregnándose de uno mismo; llevando nuestra identidad y nuestra Alma a los confines de la Total serenidad.
    Magnífico Poema de Armando Freitas Filho y un gran video de Caetano Veloso y María Gadú.
    Abraços e Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro Luis , gosto bastante da obra de René Magritte , como do poeta Armando FreitasFilho e do cantor e compositor Caetano Veloso que nesta música com Maria Gadu , fecha a viagem pretendida pelo poema .
      Obrigada por ter vindo . Beijos

      Excluir
  6. Respostas
    1. Concordo , Ana . O poema é muito bonito .
      Beijos

      Excluir
  7. Olá, Marisa.
    Suas postagens cheias de beleza para premiar os sentidos =)
    Linda pintura! Essa ave que segue numa viagem sem retrovisores, onde só o futuro interessa.
    E fechando com Caetano é o céu.

    bjn amg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seus comentários carinhosos me fazem sempre feliz . Obrigada , Carmem. Beijos

      Excluir
  8. Querida amiga Marisa

    Pensei em liberdade
    ao ler este poema...
    As vezes é o que precisamos...
    Liberdade do mundo...
    Liberdade de nós mesmos...

    ___________________________________


    Gostaria de convidá-la a visitar o meu outro blog
    www.semvoceeunaoseria.blogspot.com.br

    Nele estou publicando textos inspirados em músicas.
    Projeto de um livro para acordar sentimentos.

    Se puder, escute a música, leia o poema
    e deixe sua valiosa opinião.
    Amigos sabem ler nossas entrelinhas,
    e muitas vezes nos veem melhor do que
    realmente somos.

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderExcluir
  9. Aluisio , você é sua criatividade nos fazem crescer . Parabéns por mais um blog . Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, Visitando você, adorei o seu BLOG. Adoro ler um bom livro e o conteúdo do seu blog me agradou tanto que estarei , de agora em diante, aqui por perto só para ver as suas novidades.Tenho um BLOG novo e gostaria que você fizesse uma visitinha por lá. Abraços . NILDA http://oslivrosdaminhabiblioteca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nilda , obrigada . Já estive no seu blog e sou seguidora . Beijos

    ResponderExcluir
  12. Parece uma boa brincadeira com as palavras esse texto Marisa!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. É muito bom , não é ? Obrigada pela visita , Ricardo . Beijos

    ResponderExcluir
  14. Belo conjunto: pintura, poema e som.
    E o poema: tão original e cândido!
    Parabéns, Marisa!
    Bjo :)

    ResponderExcluir
  15. Obrigada , Odete . Alegre que tenha gostado . Beijos .

    ResponderExcluir