sexta-feira, 23 de outubro de 2015

DEZ CHAMAMENTOS AO AMIGO

Anna  & Elena  Balbusso 

II

"  Ama-me  . É tempo ainda . Interroga-me .
E  eu  te  direi  que o nosso tempo é agora .
Esplêndida altivez , vasta  ventura 
Porque é mais vasto o sonho que elabora 
Há tanto tempo sua própria tessitura .
Ama-me  embora eu te pareça 
Demasiado  intensa . E de aspereza .
E transitória  se tu me repensas ."

Hilda  Hilst 
in , " Júbilo , memória , noviciado da paixão "

Som  na  caixa ...

 

20 comentários:

  1. Uma árvore que se ergue, viçosa, uma ânsia de viver, indomável...
    Não há fogo que suplante a paixão.
    Excelente escolha, Marisa.

    Um bom final de semana :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que comentário bonito , AC.
      Obrigada .
      Beijos

      Excluir
  2. Olá Marisa,

    A começar pela imagem que é encantadora (adorei),
    este poema da Hilda Hilst é grandioso; a profundidade
    do amor no tempo do "agora", a entrega do
    sentir sem a racionalização para o futuro...
    E o vídeo belíssimo, "meu coração vagabundo"
    com a Gal e Caetano, um bom gosto
    contagiante.
    Grata, Querida !
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzete , eu é que fico grata com sua visita e , contente que tenha aprovado minhas escolhas .
      Beijos

      Excluir
  3. Magnifico o texto.
    Gostei de ouvir a Gal Costa.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francisco ,
      também gosto deste chamamento ao amigo. Obrigada por vir .
      Abraços

      Excluir
  4. Super adoro essa música,o poema é maravilhoso,muitos beijinhos,tudo de bom para ti!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo de bom a você também , obrigada .
      Beijos

      Excluir
  5. Marisa , que sintonia...eu amo a HIlda Hilst e esse é um dos meus livros preferidos.
    Esse poema é lindo e a imagem que você escolheu combinou super bem!
    Bom final de semana
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiane , penso que todos nós formamos um círculo , como no seu blog , repleto de sintonia com o belo .
      Beijos e obrigada .

      Excluir
  6. Todo o tempo, é tempo de amar.
    Excelente escolha, lindo poema.
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  7. Que belos chamamentos estes! Que nunca haja um receio de amar com intensidade, sem perguntas acerca do futuro. Mesmo que tudo seja transitório.
    Adorei o video. Gosto muito de Gal Costa e o Caetano Veloso!
    Muito belo, Marisa.
    Bom domingo.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laura , é importante não existir o medo de amar .
      Quando acerto na postagem , com os amigos aprovando , é motivo de alegria .
      Beijos

      Excluir
  8. Foi bom ouvir Gal.

    Gostei de conhecer Hilda e também da ilustração.

    Meu bem, uma semana feliz lhe desejo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava saudosa de sua companhia , São .
      Obrigada .
      Beijos

      Excluir